Páginas

21 de nov de 2016

O Golpe da Fralda

Início de noite, uma mulher simples me abordou na rua. Disse que precisava comprar fraldas, que tinha uma filha no hospital etc. e tal. OK, fui com ela a uma farmácia próxima, comprei um pacote de fraldas e entreguei.


Meses depois, eu estava no supermercado. Uma mulher me aborda, com um pacote de fraldas na mão, com história que precisava levar ao hospital para um parente etc. e tal. Vi o preço do pacote e entreguei o dinheiro a ela.
Mais meses depois, no mesmo supermercado, estou fazendo compras e aparece uma mulher segurando um pacote de fraldas, uma peça de roupas e toalhas umedecidas para bebês. O mesmo discurso...
Fiquei desconfiado.
Eu disse que compraria o pacote de toalhas umedecidas e deixaria no guarda-volume do supermercado.
Então, fui ao guarda-volume e indaguei a respeito à funcionária:
- Tem uma mulher no supermercado pedindo para comprar itens para bebê, dizendo que tem parente no hospital... Não venho muito aqui, mas já ouvi discurso igual outra vez. Parece até decorado. Achei estranho...
A funcionária explicou, então, que se trata de um golpe. Disse que ela já trabalhou perto de hospital e viu essas mulheres, na rua, oferecendo os itens comprados (isso quando a vítima não dá dinheiro). Acredita, ainda, que o valor arrecadado é usado para comprar drogas. Desse modo, ela informou que iria chamar o segurança para retirar a golpista do estabelecimento.
Depois, pesquisando "golpe da fralda" no Google, não tive mais dúvidas a respeito.