Páginas

17 de fev de 2012

Sentando na Vara. Do Trabalho.

Um dia desses qualquer, compareci como preposto (representante do empregador) em uma audiência trabalhista.
Tomando meu lugar à mesa, percebi que os assentos ao redor da sala já estavam ocupados por vários advogados, todos com seus paletós pretos, quais corvos - ou abutres - prontos para apreciar a carnificina.
Daí abre a porta e um jovem estagiário, todo tímido, comenta para o advogado mais próximo:
- Posso sentar aí?
Pensei, por que o estagiário estaria pedindo para sentar nesta vara? O advogado respondeu:
- Não sei, tem que ver com o juiz...
E, todo tímido, o estagiário deu meia volta e foi embora, cabisbaixo, constrangido.
Que diabos foi isso? As audiências não são públicas? Por que o estagiário perguntou se podia sentar e o advogado disse que ele teria que pedir permissão?!?
Para esses dois, caberia citar a própria CLT, que estabelece:

     Art. 813 - As audiências dos órgãos da Justiça do Trabalho serão públicas e  realizar-
     se-ão na sede do Juízo ou Tribunal em dias úteis previamente fixados, entre 8 (oito) e 18 
     (dezoito) horas, não podendo ultrapassar 5 (cinco) horas seguidas, salvo quando houver 
     matéria urgente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário